Prefeito de Rolim de moura Luizão do trento sofre mais uma ação do MP  Ações Civis Publica por ato de improbidade administrativa contra o Prefeito




O Ministério Público de Rolim de Moura através de 2ª Promotoria, impetrou nos últimos trinta dias três Ações Civis Publica por ato de improbidade administrativa contra o Prefeito Municipal Luiz Ademir Schock, servidores e ex-vereador. As Ações Civis Públicas tratam de fatos antigos que só agora foi desengavetado pelo Ministério Público.




As ações tratam-se dos seguintes fatos: Dano Ambiental, protocolada em 21/08/2019 com Número: 7004314-84.2019.8.22.0010, o Ministério Público alega que o Município através do Prefeito Luiz Ademir Schock, a servidora Simone Aparecida Paes e a Autarquia de Saneamento de Rolim De Moura – SANEROM, se omitem no cuidado do antigo “lixão Municipal”, situada na linha 188, lado Norte, Km 02, causando assim grandes danos ambientais.
A outra Ação Civil Pública protocolada em 22/08/2019, contra o Senhor Prefeito Luiz Ademir Schock, onde também está o ex-vereador João Rossi Junior, também conhecido como “Juninho do frigorífico”, sobre o Número: 7004354-66.2019.8.22.0010, o MP aponta que: “Como apurado e decidido no processo 7000320-19.2017.8.22.0010, foi identificado que em novembro de 2016 – logo após as eleições municipais para as quais nenhum dos vereadores do município foi reconduzido ao cargo. O Poder Legislativo Municipal aprovou e o Prefeito sancionou as Leis Complementares Municipais nº 224 e nº 225, que versava sobre a “reposição de perdas inflacionárias de 2015”, mas que na verdade, concediam verdadeiro aumento nos subsídios dos Vereadores, Prefeito, Vice-prefeito e Secretários Municipais, para a mesma legislatura (2015), contrariando as disposições normativas aplicáveis, especialmente os comandos descritos na Constituição Federal, as restrições decorrentes do pleito eleitoral e as regras relacionadas a responsabilidade fiscal.”.

Já neste mês de setembro em 24/09/2019, outra Ação Civil Pública por improbidade administrativa foi protocolada com Número: 7005174-85.2019.8.22.0010, desta vez somente contra o prefeito Luiz Ademir Schock por ter em meados de 2016, no período eleitoral, concedido vantagens (gratificação) e da nomeação de servidores em período vedado (1º e 2º quadrimestres de 2016), sem que fossem observadas as restrições insculpidas, respectivamente, nos incisos I e IV do parágrafo único do art. 22 da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Nas ações o Ministério público pede a condenação do prefeito Luiz Ademir Schock por improbidade administrativa e demais servidores, com pena de ressarcimento integral do dano, se houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.





EDITORIAL DE OPINIÃO : 

É uma vergonha para um político de um município com grande referencia para o estado de Rondônia, Rolim de Moura é um município com uma população de 54 702 habitantes, segundo estimativas do IBGE de 2018, resultando na 7°  cidade mais populosa de Rondônia e sustentando o 14º maior PIB de Rondônia. Possui IDH de 0,700 . Um prefeito que vive sendo a cada dia processado por improbidade administrativa. Uma das administração mais porca do estado de Rondônia, uma cidade que mais parece abandonada, ruas sem asfalto, ruas horríveis que estamos em ano de tecnologia ainda existe pontes de madeira podre ou até mesmo caindo, e uma vergonha e quando alguém reclama acha ruim, não falando da quantidade de em vez de investir na saúde, asfaltos, segurança e novas indústria no município para dar emprego para população e trazer a economia para cidade, prefere contratar portariado para que fica mendigando na administração.












o site oncanews.tv.br não vai parar vai continuar investigando tudo, e publicando suas matérias sem medo de censura de certos políticos, doa a quem doer estando errado vamos mostrar, estando certo faremos o mesmo iremos mostrar todas as realidade dos fato. Aqui fica nossa indignação de ainda ter pessoas que diz ser jornalista e não nos representar.

Nos do ( GVC ) Grupo Virgulino de comunicação resguardamos todos os nomes das fonte sobre sigilo absoluto, assumindo a responsabilidade até perante o STF, amparado no código de Ética dos Jornalistas que fixa as normas a que deverá subordinar-se a atuação do profissional nas suas relações com a comunidade, com as fontes de informação e entre jornalistas. Do Direito à informação :
  • Art. 1° – O acesso à informação pública é um direito inerente à condição de vida em sociedade, que não pode ser impedido por nenhum tipo de interesse.
  • Art. 2° – A divulgação da informação, precisa e correta, é dever dos meios de divulgação pública, independente da natureza de sua propriedade.
  • Art. 3° – A informação divulgada pelos meios de comunicação pública se pautará pela real ocorrência dos fatos e terá por finalidade o interesse social e coletivo.
  • Art. 4° – A apresentação de informações pelas instituições públicas, privadas e particulares, cujas atividades produzam efeito na vida em sociedade, é uma obrigação social.
  • Art. 5° – A obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação e a aplicação de censura ou autocensura são um delito contra a sociedade.Da Conduta Profissional do Jornalista
  • Art. 6° – O exercício da profissão de jornalista é uma atividade de natureza social e de finalidade pública, subordinado ao presente Código de Ética.
  • Art. 7° – O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade dos fatos, e seu trabalho se pauta pela precisa apuração dos acontecimentos e sua correta divulgação.
  • Art. 8° – Sempre que considerar correto e necessário, o jornalista resguardará a origem e a identidade de suas fontes de informação.
  • Art. 9° – É dever do jornalista:
  • – Divulgar todos os fatos que sejam de interesse público;
  • – Lutar pela liberdade de pensamento e expressão;
  • – Defender o livre exercício da profissão;
  • – Valorizar, honrar e dignificar a profissão;
  • – Opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos do Homem;
  • – Combater e denunciar todas as formas de corrupção, em especial quando exercida com o objetivo de controlar a informação;
  • – Respeitar o direito à privacidade do cidadão;
  • – Prestigiar as entidades representativas e democráticas da categoria.
O site oncanews.tv.br não tem nenhum vínculos político, portaria ou até mesmo família com portaria na prefeitura, nós do site estamos a disposição da população sem rabo preso com ninguém, sem medo de falar a verdade que os leitor quer saber.

OBSERVAÇÃO:  O vídeo e foto recebemos de fonte segura.

Redação do "GVC" GRUPO VIRGULINO DE COMUNICAÇÃO
Matriz cascavel, filial em Toledo ( PR ) e Vilhena ( RO )
FONE: 45 99906-3411 WhatszApp
Revista VIVA MAIS Model'Mix ,  
Revista VIVA MAIS O AgroNegócio
Revista VIVA Mais O'SOCIAL
Jornal impresso OnçaNews 
Agência de notícias oncanews.tv.br
Agência de publicidade V'news
Estúdio TV LAMPIÃO

- EDITORA e sócio do GVC Dra. Luciana S.
- EDITORA e Sócio do GVC Dra. Lucineia S.S
- JORNALISTA E DIRETOR DO GVC JRV.VIRGULINO DRT 0011657 / PR