VIOLÊNCIA: Número de denúncias sobre violência contra idosos aumenta 87% no Paraná durante a pandemia
VIOLÊNCIA: Número de denúncias sobre violência contra idosos aumenta 87% no Paraná durante a pandemia


O número de denúncias sobre violência contra idosos aumentou 87% no Paraná durante a pandemia, de acordo com a central Disque Idoso. A comparação foi feita com o mesmo período do ano passado.

O serviço do Disque Idosos está disponível em todos as cidades do estado. O número é: 0800 141 00 01.

Desde 27 de setembro, o número telefônico passou a ter 11 dígitos. A ligação é gratuita e sigilosa.

O atendimento no Disque Idosos é das 8h30 às 17h30, de segunda a sexta-feira.

Em uma das ligações recebidas no Disque Idoso Paraná, uma mulher diz que ouve barulhos de gritos na casa da vizinha.

"Eu escuto assim: grito do familiar que cuida, sabe? E ela quer sair para fora do portão, quer sair em público. Ela tem 82 anos", contou a mulher, que teve a identidade preservada.

Nesse caso, a orientação foi procurar a família ou o Disque 100 – dos Direitos Humanos.

Mais ligações

Neste ano, a central que existe desde 1997, está recebendo mais ligações. Foram 1.660 atendimentos entre janeiro e metade de setembro.

O volume das ligações foi subindo com o passar dos meses, principalmente em julho e agosto. Confira:

  • Abril – 82
  • Maio – 128
  • Junho – 118
  • Julho – 289
  • Agosto – 399

Tipos de violência

Em 2020, meio à pandemia e crise, os casos de violência financeira ou patrimonial – que é quando a pessoa idosa tem o patrimônio ameaçado, ficando sem o cartão bancário ou tendo que assinar empréstimos, por exemplo – aumentaram e passaram a ser a principal causa de reclamações.

As denúncias que envolvem o patrimônio somam 33% do total. Veja as demais:

  • Abandono – 14%
  • Casos de negligência – 13%
  • Agressão verbal ou psicológica – 12%

Nos últimos dois anos, o abandono era o problema mais comum.

Adilson Cordeiro, de 60 anos, contou aos atendentes do Disque Idoso que foi ajudar os vizinhos e ouviu uma agressão de um rapaz.

"Falou que meu tempo já tinha passado e que, agora, eles que estavam atendendo ali", disse Adilson.

Levantamento

Um levantamento do Disque Idoso mostrou que a cada dez casos de violação de direitos, o agressor é um familiar da vítima. Na maior parte das vezes, é um filho ou uma filha, seguido do cônjuge e dos netos.

Uma idosa ligou à central de atendimentos para saber o que fazer, já que a filha quer que ela vá para uma casa de repouso e ela não gostaria de ir

"Eles querem colocar a gente, idoso, em um asilo, nessas casas de repouso. E se a gente não quiser ir, a gente pode não querer e aonde que a gente pode pedir?" 

Ela recebeu a informação de que o Estatuto do Idoso a protege. Ninguém pode ser internado compulsoriamente.

Idosos no Paraná

No Paraná, a população considerada idosa, com mais de 60 anos, soma mais de 1,3 milhão de habitantes e representa 11,2% da população.

A estimativa é de que, em 2050, chegue a 30% dos paranaenses.

"Se você de algum tipo de violência contra o idoso, denuncie. Isso não pode ficar impune", afirmou o secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.






Fonte:G1
Reporter: Odinei Padilha


o site oncanews.tv.br não vai parar de continuar investigando tudo, e publicando suas matérias sem medo de censura de certos políticos, do que quem faz algum dano errado, vamos mostrar, está com certeza mostra agora mesmo como mostra a realidade dos fatos. Aqui fica a nossa indignação ainda de pessoas que dizem ser jornalista e não nos mostram.
No (  GVC  ) Grupo Virgulino de Comunicação Resguardamos Todos os Nomes de Fontes Sobre Sigilo Absoluto, Assumindo uma Responsabilidade até Sob o STF, Comparado Nenhum Código Ético dos Jornalistas que Fixa relações com a comunidade, como fontes de informação e entre jornalistas. Do direito à informação.
O site oncanews.tv.br não possui nenhum vínculo político, portal ou até mesmo família com portaria na federação, nós temos o site estamos a disposição da população sem rabo preso com ninguém, sem medo de falar a verdade que os leitores querem saber.


Redação fazer "GVC" GRUPO VIRGULINO DE COMUNICAÇÃO
Matriz cascavel, filial em Toledo e Foz do Iguaçu Paraná. E em RONDÔNIA Vilhena, Cacoal, Rolim de Moura, Alta Floresta e Nova Brasilândia em breve em mais municípios.
FONE e WhatsApp    45 99906-3411 Paraná   984593526 Rondônia  
Revista Viva Com Mais SAÚDE 
 Revista  O Agronegócio em EVIDÊNCIA  
 Revista MODELLO
 Jornal Impresso  Onça News Agência de notícias oncanews.tv.br Agência de publicidade V ' news 


Estúdio  
TV LAMPIÃO 
- EDITORA e sócio do GVC Dra. Luciana S.
- EDITORA e Sócio do GVC Dra. Lucineia SS
- JORNALISTA E DIRETOR DO GVC ROBERTO VIRGULINO  DRT 0011657 / PR
- JORNALISTA  Odinei Padilha responsável do grupo no Paraná.

Em breve Rádio online  "RÁDIO LAMPIÃO"  para toda Rondônia.